} .Header { text-align: center; } -->

07 novembro, 2011

É impossível que Deus minta


Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta. Hebreus 6.18

As advertências registradas nas Escrituras devem ser levadas a sério, pois Deus não mudará nem um til em Sua Palavra. Ainda hoje, Ele cura os enfermos, liberta os oprimidos e salva os perdidos. No entanto, não importa quem seja a pessoa, o que faça e quão bem-intencionada seja em diversas áreas da vida, se resistir à voz divina será lançada no fogo eterno, onde, para sempre, sofrerá o rigor da ira divina (Mt 25.41).

Quem despreza o poder do Altíssimo, o qual alivia os que sofrem, sem dúvida, irá arrepender-se tardiamente, quando for julgado pelo desprezo que deu às feridas do Senhor Jesus (Is 53.4,5). Ora, a cura é um direito que cada filho de Deus deve buscar, mas ela pode não ocorrer em, pelo menos, duas situações: quando a pessoa necessitada ainda não tem entendimento sobre o assunto, ou está em pecado. Contudo, a direção divina não será negada ao que a procurar.

Quem vive atormentado por tentações encontra-se na mesma posição de quem está enfermo – vulnerável às investidas do inimigo. Aquele que se deixa levar pelas concupiscências passa a enxergar tudo com bons olhos, deixando de reprimir o que é preciso. Isso causa a paixão cega, sentimento que faz as “defesas naturais” que temos – as quais nos levam a ver as más intenções das pessoas – ficarem inibidas. O apaixonado é triplamente enganado; ele fica cego, surdo e insensato.

A verdade é que, por trás de qualquer anormalidade, está o poder do Inferno. Então, observe o que ocorre de irregular em sua vida e, com fé e determinação, repreenda em Nome de Jesus. Até mesmo um apetite desordenado pode ser ação de demônios para roubar a sua saúde e levá-lo mais cedo para o sofrimento e para a sepultura. O mesmo acontece com aqueles que cedem ao prazer das bebidas alcoólicas, ainda que não desencadeie o vício.

Não há razão para o filho de Deus ser dominado por nenhuma situação fora do normal, visto que o Senhor já nos deu uma consolação celestial, a qual proporciona o poder necessário para repreender qualquer ataque maligno. Além disso, a alma, o corpo e o espírito devem ser conservados de modo irrepreensível para a volta de Jesus. Portanto, não deixe que nada, absolutamente nada, prive você desse advento glorioso.

É impossível que Deus minta (Nm 23.19), e nenhuma de Suas Palavras é vazia de poder. Por isso, elas se cumprirão, e Ele honrará tudo o que Seus lábios proferiram. Logo, por mais difícil que uma situação pareça, não devemos temer nem aceitar o fracasso como final. Se buscarmos o Altíssimo, a cada queda, Ele irá ajudar-nos a levantar para vencer.

No passado, todos os que creram nas divinas promessas viram-nas serem cumpridas em sua vida. O mesmo acontecerá com aquele que, hoje, tem a mesma postura, porque o Pai nunca foi infiel ou falhou em qualquer uma de Suas palavras. Creia nEle!

Em Cristo, com amor,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...